Energia elétrica do estádio Ipatingão é religada e gramado será revitalizado

Energia elétrica foi religada nesta sexta-feira. Foto: Igor Reis/Vale do Aço Esportes
Sebastião Quintão comandou força-tarefa para negociar dívida. Foto: Igor Reis

Após quase dois meses sem energia elétrica no estádio Ipatingão, devido a falta de pagamento por parte da gestão municipal anterior, a Cemig religou a energia no fim da tarde desta sexta-feira, após intensas negociações da atual administração pública.

Para a negociação com a concessionária de energia elétrica, foi criada uma força-tarefa em conjunto com várias secretárias, sob o comando do prefeito Sebastião Quintão, conforme informou o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Carlão Oliveira. “Criamos uma força-tarefa, envolvendo as secretárias de Cultura, Esporte e Lazer; Serviços Urbanos e Meio Ambiente, e Fazenda, juntamente com o prefeito Sebastião Quintão. Assim, fizemos uma negociação com a Cemig, para que nesse primeiro momento, pudéssemos restabelecer ao menos a energia do Ipatingão, para que não se perdesse o gramado inteiro. Pois ele já está em uma situação deplorável. No qual a parte de cima, no topo da grama já está perdido. O que não está perdido ainda é a raiz”, disse.

Carlão, comentou também sobre a situação que encontrou o Ipatingão ao assumir a secretaria, e relembrou que foi no governo de Quintão que o gramado do estádio foi modernizado. “Encontramos o Ipatingão totalmente abandonado, com o gramado completamente deteriorado. Lembrando que este gramado foi instalado na primeira gestão do prefeito Sebastião Quintão, que custou, na época, quase meio milhão de reais, sendo considerado um dos principais de Minas Gerais e do Brasil. O fato chegou aonde está porque a empresa que presta serviços no estádio, está há seis meses sem receber. O outro problema é com a irrigação do gramado, que é moderna, totalmente elétrica, não tem como cuidar e nem irrigar o gramado com a energia cortada”, explicou.

No início do mês, Carlão Oliveira esteve inspecionando o Ipatingão para conhecer a verdadeira situação. Foto: Igor Reis

Gramado será revitalizado
Agora, o próximo passo da administração municipal será a revitalização do gramado estádio, que começa na próxima semana. “A partir de segunda-feira, esteramos com uma força-tarefa juntamente com a mesma empresa, que tem contrato ativo com a prefeitura e está há seis meses sem receber. Para que possamos juntar forças na recuperação do gramado. A Green Gramados está chegando na segunda para fazer a análise do gramado. O Davi, engenheiro agrônomo, esteve reunido comigo e certificou que há recuperação, porém não será em tempo recorde que se espera. Ele fará uma intervenção emergencial. Com a energia elétrica que foi religada hoje, podemos começar a irrigação. Creio eu que, em 30 dias, o campo volte a ter um visual positivo”, comentou.

Reforma do estádio
Quando questionado sobre as obras de reforma iniciadas e paralisadas pela antiga administração, o secretário disse que as negociações com o governo federal já começaram. “O prefeito Sebastião Quintão, já sinalizou ao Ministério do Esporte o interesse da cidade em retomar as obras do estádio Ipatingão, que representa investimentos mínimos do município de Ipatinga, em contrapartida. Essa obra foi uma emenda parlamentar do Deputado Federal Leonardo Quintão, em 2013, depois efetivada em 2014 como obra. Ela começou a ter uma parte efetivada, porém por falta de pagamento da contrapartida do município, as obras foram paralisadas”, falou.

Na reforma, a atual administração está fazendo uma revisão no plano de trabalho, de modo a retirar gastos exuberantes e colocar os que são de real necessidade para a liberação do estádio. “Estamos fazendo um reajuste no plano de trabalho, para poder restabelecer a obra e para que possamos colocar algo que precise e não foi colocado e retirar o que não tem tanta necessidade. Um exemplo, no plano de trabalho, conta a instalação de um placar eletrônico no valor de R$500 mil, para uma obra que hoje não tem R$1,7 milhões liberados para a execução. Então estamos fazendo esse reajuste, para reiniciarmos a licitação, para que uma empresa competente assuma as obras”, pontou.

Gastos apenas com verbas estaduais ou federais
Carlão explicou que todas as obras só serão autorizadas, pelo prefeito, com recursos que vierem do Estado ou da União e que não gerem custos para o município. “Gostaria de lembrar, que esta recuperação do gramado não representa custo para o município e que não mediremos esforços para resgatar as praças esportivas da cidade. Porém, é importante dizer que, num momento de austeridade, o prefeito nos autorizou o início de todo e qualquer convênio, desde que o dinheiro esteja vindo do Estado ou União, pois nós não estamos em condições de fazer qualquer tipo de investimento com verba pública municipal, até mesmo porque a prefeitura está quebrada e não tem condições financeiras de fazer qualquer tipo de investimento”, concluiu o secretário.

Comentários