Presidente da LDI afirma que não iniciará campeonatos se a prefeitura não fizer os repasses

Com a decisão, todos os campeonatos previstos para começarem no fim deste mês estão adiados até que sejam realizados os repasses. Foto: Igor Reis/Vale do Aço Esportes

Diferente do que aconteceu no ano passado, quando sem dinheiro realizou algumas competições do Campeonato Ipatinguense, o presidente da Liga de Desportos de Ipatinga (LDI), Roberto Xavier, decidiu por não iniciar nenhuma competição enquanto não houver assinatura de convênio com a prefeitura de Ipatinga, que está em estado de calamidade financeira, e repasse das verbas.

A decisão foi anunciada na última semana, durante o arbitral do Campeonato Amador, que acabou não ocorrendo. A entidade, que no ano passado não teve convênio firmado com a prefeitura municipal, realizou as competições Sub-10, Sub-12, Sub-14, Juniores, Máster e Supersênior, todas sem verba, acumula dívidas que podem ultrapassar os R$ 150 mil, incluindo taxas de arbitragem, pagamentos de empregados e diretores, além de fornecedores.

Em 2016, os campeonatos Infantil e Juvenil foram realizados por meio do apoio da Usiminas, através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. Já na categoria Supermáster, os próprios clubes fizeram um acordo e pagaram as taxas de arbitragem para que a competição pudesse ser realizada.

Neste ano, Roberto Xavier optou por fazer diferente e não iniciar nenhuma competição enquanto não tiver dinheiro na conta da entidade. O fator que mais pesa para que isso ocorra, é que este ano haverá eleições para a presidência da entidade e Roberto precisa entregar a LDI com as contas em dia.

Durante a reunião com os representantes dos clubes, no campeonato Amador, Roberto Xavier falou sobre a situação. “Estou há 45 dias em contato com o secretário de esportes, Carlão Oliveira, e com o prefeito Sebastião Quintão, para resolvermos a situação do convênio deste ano. Porém, o prefeito pediu que aguardasse um pouco, para que pudesse analisar o que poderia fazer para a LDI este ano, em termos de convênio. Com isso, este ano não iremos iniciar nenhuma competição enquanto não houver pagamentos, a menos que os próprios clubes paguem as taxas de arbitragem”, disse o presidente.

Com a decisão, todos os campeonatos previstos para começarem no fim deste mês estão adiados até que sejam realizados os repasses.

Comentários