Trio formado na base do Fluminense é apresentado pelo Tupi

Os atacantes Thiago André e Matheus Pato, e o volante Bonilha foram apresentados nessa terça-feira. Foto: ACS Tupi

Se depender dos atacantes Matheus Pato e Thiago André, e do volante Bonilha, não vai faltar entrosamento ao Tupi no Campeonato Mineiro 2017. O trio que agora defende o Alvinegro de Juiz de Fora foi formado nas divisões de base do Fluminense. Pato e Bonilha, inclusive, integraram a equipe do Tricolor que conquistou o Campeonato Brasileiro Sub-20 em 2015. Os três jogadores foram apresentados oficialmente nessa terça-feira (17), e prometeram muito empenho para representar bem o Carijó no Estadual.

Matheus Pato tem 21 anos e acumula, ainda, passagem pela base do Benfica (Portugal) e pelo futebol da Eslováquia. Natural de Rio Branco (AC), foi o artilheiro do Brasileiro Sub-20, com seis gols. “Estou feliz com a oportunidade no Tupi, que é um time grande em Minas. Chego com o intuito de ajudar meus companheiros, mas pesando em ser titular. Espero que a gente possa fazer uma boa campanha”, disse Pato aos jornalistas. Sobre o seu posicionamento, afirmou que prefere jogar “como camisa 9, mas também tem mobilidade para atuar pelos lados do campo.”

Natural de Magé (RJ), Bonilha completa 21 anos no próximo dia 26. Ele chegou às divisões de base do Fluminense com apenas dez anos. Também teve experiência no exterior: no Lahti (Finlândia). “É uma grande honra jogar no Tupi, clube centenário. Estou aqui para dar o meu máximo tanto para ajudar o clube como para o meu crescimento profissional”, comentou. Questionado sobre o que traz da base de Xerém, deu a seguinte resposta: “Os treinadores falavam para jogarmos com alegria. Aqui no Tupi será a mesma coisa. Darei o meu máximo e estarei à disposição sempre que precisarem de mim.”

Thiago André é o mais jovem do trio: completa 20 anos no início de fevereiro. Natural de Santo Antônio do Prata (MG), conhece bem o Campeonato Mineiro, apesar de disputá-lo pela primeira vez, a exemplo de Pato e Bonilha. “Sou novo, mas creio que posso fazer um bom campeonato. Com a experiência que tive lá fora [também jogou na Eslováquia] espero ajudar o grupo ao máximo. Já joguei várias vezes com o Pato e o Bonilha. Tê-los no grupo ajuda muito na adaptação”, comentou o atacante carijó.

Comentários